Equilibre o seu dia

Insônia: conheça os malefícios da falta de sono para o seu corpo

Compartilhe este conteúdo

Quem nunca teve aquela dificuldade para pegar no sono por estar ansioso para um evento do dia seguinte? Eventuais dificuldades para dormir por causa de expectativa, por causa de questões emocionais passageiras ou por doença podem ser consideradas normais. O problema surge quando as noites sem dormir se tornam frequentes e atrapalham a qualidade de vida, transformando-se em insônia.

Mesmo uma única noite sem dormir bem pode trazer consequências para o corpo, deixando a pessoa mais cansada e fatigada durante o dia, com mais fome, irritadiça e com dores de cabeça. Porém, a interrupção contínua da produção de melatonina (hormônio do sono) pode levar à insônia crônica, condição que explicaremos a seguir.

As consequências das noites mal dormidas

A insônia é a dificuldade de iniciar o sono, mantê-lo continuamente durante a noite ou despertar antes do horário desejado. Quando não tratada, ela pode se tornar crônica, afetando o bem-estar da pessoa por anos e trazendo consequências negativas para a saúde.

Entre os malefícios ocasionados pela insônia está a dificuldade de concentração e de memorização, assim como alterações de humor e aumento no risco de transtornos psíquicos, como depressão e ansiedade.

As noites mal dormidas também alteram o padrão dos hormônios do apetite, criando uma relação entre insônia e aumento do peso, aumento da sensação de fome e predileção por alimentos calóricos e gordurosos. 

Ainda, segundo o Ministério da Saúde, dormir mal frequentemente pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares e diabetes, além de diminuir a imunidade e acelerar o envelhecimento.

A importância do sono

Quem tem dificuldade para pegar no sono ou acorda muito durante a noite pode se beneficiar do uso de substâncias calmantes naturais, encontradas em chás e frutas, por exemplo. Além disso, inclua hábitos saudáveis na sua rotina diária. Confira alguns dos cuidados que podem ajudar a combater a insônia:

  • Evitar luz acesa durante a noite, pois, quanto mais escuro, melhor é o sono;
  • Não utilizar computador, celular, tablet ou assistir televisão pelo menos 30 minutos antes de dormir;
  • Evite deitar-se na cama para realizar atividades rotineiras, como ver TV, ler ou utilizar o celular;
  • Comer apenas alimentos leves antes de deitar-se – tente fazer a última refeição duas horas antes de dormir;
  • Ir para a cama sempre no mesmo horário, pois, dessa forma, o corpo vai se acostumar a pegar no sono no horário rotineiro.

Se o problema persistir ou já se tornou crônico, é recomendado procurar ajuda de um profissional da saúde, pois só ele pode fazer o diagnóstico de transtorno de insônia e recomendar os melhores tratamentos. 

Como é o seu sono? Conte para nós nos comentários e siga o blog Herbarium para mais dicas de saúde e qualidade de vida.