Equilibre o seu dia

Vamos nos alongar

Compartilhe este conteúdo

O alongamento é uma prática elementar ao início e término de qualquer exercício físico. Através dele, diversos grupos musculares são trabalhados, o corpo libera suas tensões, se flexibiliza e torna-se mais capacitado para as atividades. Contudo, alongar não representa apenas benefícios temporários, que se limitam à prevenção de lesões durante a prática física.Além disso o hábito regular do alongamento proporciona inúmeras melhorias comprovadas ao corpo humano.

Segundo o professor de yoga e meditação e psicoterapeuta corporal, Volnei Pinheiro, é através do alongamento que o corpo ganha mais movimento e preparo para enfrentar tanto uma maratona quanto a rotina dentro de um escritório.

“O alongamento serve para flexibilizar e relaxar o corpo, assim ganhamos mais abertura, expansão e capacidade de movimento muscular, circulatório e respiratório. Alongar significa preparar o corpo para atividades mais intensas”, afirma o profissional.

Pinheiro explica que a prática regular do alongamento possibilita a eliminação das tensões musculares e torna os movimentos mais livres, relaxados e prevenidos contra diversos malefícios.

“Isso proporciona uma maior capacidade de motilidade, ou seja, de movimento. Esta capacidade acarreta num maior equilíbrio muscular, na diminuição da tensão, maior e melhor movimentação articular e, em longo prazo, previne artrites e outras doenças que comprometem ou paralisam o movimento das articulações. Quando nos alongamos, ganhamos mais vida”, explica.

Alongar faz bem para a saúde mental

De acordo com Pinheiro, dentro da psicologia corporal – área em que é especialista – quanto mais livre e relaxado o corpo estiver, menores serão as tensões musculares e retrações emocionais.

“A prática do alongamento permite a liberação de emoções que ficaram retesadas na musculatura, ou seja, nosso fluxo emocional se torna mais livre e fluido, promovendo mais qualidade de vida”. Para Pinheiro, o alongamento deve ser uma prática diária, a ser realizada, preferencialmente, pela manhã, período em que o corpo se encontra mais retraído e preguiçoso. O alongamento matutino prepara o organismo para as atividades diárias. E é imprescindível que seja realizado antes (para preparar) e depois (para restaurar o tônus muscular) de atividades físicas.

O psicólogo complementa que, além da flexibilidade e bem-estar muscular, o alongamento provoca uma sensação de alívio e prazer corporal e promove uma respiração de maior qualidade, uma grande auxiliar na manutenção do equilíbrio emocional.

“Muitas pessoas pensam que o alongamento é só para os músculos, mas não podemos esquecer que eles revestem nossa caixa torácica e estão em torno de todos os nossos órgãos. Por tanto, quanto mais tensos estiverem, mais pressionarão nosso tórax e mais carregada será nossa respiração”.

Pinheiro também ressalta que o estado emocional de um indivíduo está intimamente ligado com seu condicionamento corporal. “Nossos músculos fazem contrações correspondentes às nossas emoções. Um corpo bem alongado, relaxado e descontraído promove mais saúde emocional e facilita na eliminação de emoções negativas”, finaliza.